A sétima trombeta

A sétima trombeta
Citações do profeta

23 de março de 2014

Características de uma igreja verdadeira

Em meio ao caos que reina no sistema político e religioso, a degradação humana tem demonstrado o quanto as igrejas estão sendo conduzidas a destruição. Das igrejas, naturalmente se espera a introdução de uma ordem sistemática que conduza seu povo a uma compostura devocional excelente, refletindo na sociedade como uma referência sólida a ser copiada. Infelizmente, ao invés das igrejas influenciarem o mundo, estão na verdade, sendo influenciadas e nessa decadência moral, se tornam piores que os que nada conhecem.
 
Nossa fé deve estar baseada exclusivamente nas escrituras sagradas, onde a Bíblia dita as regras de compostura e austeridade, sendo que a compatibilidade dos valores ensinados a luz do nosso dia deve ser absolutamente compreensível e aberta para os devotos de Cristo. O modelo de fé de pessoas que viveram o evangelho é um exemplo a ser seguido, como o profeta William Marrion Branham e outros. Pregamos o amor fraternal e as coisas concernentes ao reino de Deus, mas na prática, o que se vê no meio religioso é o oposto do que pregam. Ao invés de serem praticantes do bem, buscando um melhor e maior crescimento do Evangelho com ortodoxia e equidade, fazem o contrário, ou seja, pregam o oposto do que vivem ou que acreditam.
 
Nunca, em nenhum tempo, houve uma igreja voltada para o bem-estar social, a não ser a igreja primitiva que se iniciou com os apóstolos. Os discípulos de Jesus tiveram uma certa dificuldade em compreender o Reino de Deus, até que houve a descida do Espírito Santo sobre eles e desde então começaram a pregar o Evangelho revestidos de poder. Preocupados com a salvação comum, engajaram numa cruzada de fé contra a apostasia e as heresias, dando a própria vida por amor do Evangelho. Nunca esqueceram das necessidades espirituais e mais precisamente dos desamparados fisicamente, que tiveram suas dificuldades supridas conforme capacidade de igreja vigente.
 
Para ser mais preciso, a igreja cristã em nossos dias carece de uma visão sistemática acerca da sua realidade, onde o debate demagogo de grupos faccionados obscurecem o verdadeiro sentido de existência da igreja cristã. Nosso papel como devotos de Cristo não é buscar nossa própria salvação, mas levar outros a conhecerem a Mensagem do seu dia, produzindo os frutos verdadeiros que realmente possam iluminar o mundo com a fé que professam. Mesmo com inúmeras igrejas em uma cidade, podendo se ver em cada esquina diversas até mesmo com a mesma placa, faccionadas, a decadência da moral da sociedade está chegando a níveis alarmantes, por não terem um evangelho sólido que converte pecadores. Tudo que se vê é placas de igrejas ambiciosas e mesquinhas, cheias de pessoas arrogantes e hipócritas que acreditam serem participantes da salvação por frequentarem essas denominações frias e formais.
 
Estamos percebendo claramente a decadência da humanidade, com todo tipo de torpeza e desvarios típicos de pessoas perdidas e ainda que haja milhares de igreja pregando o Evangelho, nenhuma delas está fazendo a diferença em relação ao seu verdadeiro papel de proteção e ensino bíblico. Quando se fala de doutrina, cada igreja tem a sua em particular, mas quando se fala de dinheiro, todas têm os mesmo interesses. Todas essas estão marcadas pela marca da besta - a mentira - e por isso enganam de todos os meios os leigos religiosos sem revelação.
 
Para fazermos a diferença, temos que partir do princípio apostólico, onde os cargos em si nada significam, que titularidade é apenas uma mera formalidade. Devemos colocar cada ofício em seu lugar apenas para que a ordem seja estabelecida, de forma que os crentes sejam unânimes e vivam seu verdadeiro ministério até a vinda de Cristo. Hoje é comum se levantar uma pessoa com o título de pastor, apóstolo ou bispo e se julgar uma pessoa importante, mas que no fundo, não passa de um ladrão e salteador, um hipócrita que prega um evangelho terceirizado enquanto enriquece da boa-fé de muitos.

Pastor é apenas um cargo congregacional, com tempo de duração estabelecido, que pode ser ocupado por um substituto, pois pertence a igreja e não a pessoa em si. Os falsos profetas querem ser reconhecidos dentro e fora de igreja como tal e para isso não medem esforços em buscar idólatras que o apoiem. Um apóstolo é um missionário, responsável em estabelecer igrejas em cidades distintas e uma pessoa só leva este título se estiver fazendo tal trabalho, assim como bispo é uma pessoa encarregada em administrar uma determinada jurisdição. Deixando o cargo, é uma pessoa comum como qualquer outra e não deve ser idolatrada. Um profeta é uma pessoa que profetiza, mas não tendo profecia é apenas uma pessoa comum, pois Deus usa quem quer, dar o dom que quiser e só Deus é profeta, pastor, apóstolo, bispo, sacerdote, etc.. o que tenta tomar esses títulos que só a  Deus pertence é um diabo, um falso portador da luz.
 
Hoje se pode ver que já não resta mais esperança nesse mundo, já que a violência e a imoralidade reina absoluta nos lares e nas esferas governamentais. Nenhum esforço alivia a tensão de insegurança e impotência da sociedade. Para a igreja cristã, nada é feito em seu favor para melhorar o quadro, nem mesmo para seus próprios membros que professam a fé no ambiente religioso que frequenta.
 
Como percebemos que nenhuma instituição religiosa busca o aprimoramento da igreja cristã, então propomos uma Reforma religiosa, onde os membros das igrejas em particular aprendam seus verdadeiros direitos e deveres, que participem de trabalhos voltados para seu bem estar comum. Podemos falar de diversos dogmas e questões teológicas infindáveis, mas se não tivermos um conceito apropriado acerca do que devemos fazer - nada seremos. Para isso propomos uma renovação do pacto com Deus através da nova aliança, em que Jesus Cristo seja o foco principal da nossa pregação e que nossas obras sejam compatíveis com o Reino de Deus.
 
Precisamos de igrejas que se preocupam com as suas crianças, dando-lhes abrigo e condições de terem um aprendizado correto, fora dos assédios humanos pervertidos, encontrados nas escolas atuais. No Brasil, a decadência moral começa nas escolas e creches, onde os filhos dos crentes sofrem diversos tipos de assédios, só por defenderem suas fé e a igreja fecha os olhos para os protegerem. Se na escola pública ou particular, nada é feito para mudar o quadro, o certo é promover um êxodo para escolas criadas pela própria igreja em questão, que recebe dízimos e ofertas que podem ser tirada uma parte para financiar esse projeto ousado. Igreja é um redil para seus membros afiliados, não um lugar para um falso cristo exibir palestras manufaturadas ou recitações. Pregar numa igreja, qualquer um pode fazê-lo, ainda que não saiba ler, mas fazer a diferença, isso é para poucos. Nossa pregação deve ser palpável, espiritual, que promova o bem estar dos cristãos, pois para isso existe os dízimos e ofertas.

Quantos hipócritas acreditam estar dando seu dinheiro para Deus, enquanto que seus irmãos estão fisicamente debilitados, com fome, desamparados, outros são deficientes, outros idosos ou órfãos e viúvas que são abandonados por suas igrejas, após anos de contribuição? A pessoa não tem que pagar pra uma igreja, mas quando contribui deve fazer com amor, promovendo o bem-estar dos seus irmãos.
 
Devemos ter coragem para promover esse êxodo, chamando a responsabilidade para a igreja que recebe financiamento dos seus membros, sem cobrar pelos serviços prestados aos membros arrolados. Da mesma forma, faz-se imperativo que se construa asilos, orfanatos, albergues e institutos para acolher os crentes da fé, podendo ser estendido até mesmo aos estrangeiros, mas com prioridade para os que congregam e professam a fé segundo o Evangelho pregado.
 
Deus tirou seus filhos do Egito, por não suportar a mistura de dogmas e credos promovido pelos ímpios e da mesma forma, chama o crente em nossos dias para uma restauração da sua igreja noiva, dando uma última oportunidade para os remanescentes acordarem. Esse é sem dúvida, a última chamada, o clamor da meia-noite, onde a voz de Deus chama os seus eleitos para um último êxodo.
 
Não se conforme com uma instituição religiosa que alega pregar o evangelho, mas que no fundo é governada por déspotas, que pregam o abstrato mas enriquecem com o natural, roubando o dinheiro da igreja para promover suas ambições. Muitos crentes nem sabem que suas igrejas apenas existem para captar dinheiro de doações e esse dinheiro é transferido para outros grupos até chegar em um único interessado. Essa hierarquia papal, dos imperadores transvestidos de pastores e bispos, são enganos dos que se perdem. Fazer parte de uma igreja corrupta é tão abominável quanto estar no mundo no meio das bebedeiras e danças insanas. Muitos crentes vivem de aparência, como os fariseus, sustentando igrejas que nada fazem pelos seus membros, e ainda acreditam serem participantes da salvação. Mero engano, já que o Evangelho de Jesus Cristo não é para salvação própria, mas de outro. Se não fazemos nada para o reino de Deus, como podemos alegar ser participantes deste?
 
As porções do que trabalham na obra de Deus é um prêmio de justiça, mas infelizmente, muitos são induzidos ao trabalho religioso gratuitamente enquanto outros enriquecem às custas da fé alheia. Não seja participante de tais coisas. Sai já dessa babilônia religiosa que  engana com dogmas e credos, mas que nada produz para o Reino de Deus. Se o pastor recebe um salário, os diáconos, cantores e missionários também tem direito. Se só o pastor recebe, é por ser um déspota arrogante, que se acha o portador da luz, um lúcifer, com aparência de cordeiro. Nenhum homem na face da Terra é digno de ser achado ser alguma coisa, muito menos os pastores atuais, que pregam um Evangelho já produzido pelos apóstolos, fazem recitações de outros homens de Deus e vendem para os crentes.
 
Saiba que essa Mensagem veio para denunciar o diabo com suas obras e preparar a noiva de Cristo para o arrebatamento. Quem está sendo conivente com o roubo, a simonia, as heresias, com a hipocrisia religiosa e outras obras das trevas, nunca conhecerá a Deus nem mesmo verá o Reino de Deus. O novo nascimento implica uma verdadeira devoção da verdade, onde só os eleitos de Deus conhecem. Ainda que existam milhares de igrejas, com inúmeros dogmas e credos, nenhumas delas está realmente preocupada com o caráter da igreja cristã. Mesmo as remanescentes da Mensagem do profeta William Branham fazem o que diz o profeta. Nem mesmo creem no que ele pregou, já que a maioria vive apenas de recitações superficiais que envolve credos e dogmas que desviam a atenção dos seus membros para o verdadeiro papel da sua igreja.
 
Chega de falsidades e hipocrisia no meio religioso. É hora dos crentes verdadeiros se manifestarem, apresentando suas mãos para o serviço, trazendo a igreja a uma renovação, excluindo os líderes hipócritas e ladrões, estabelecendo normas de proteção da moral e da ética religiosa, tendo como base os crentes devotos que participam efetivamente dos cultos. Se você realmente crê em Jesus Cristo como seu Deus, então está na hora de sair do comodismo e se preparar para a batalha final contra as hostes satânicas que invadiram os lugares celestiais.
 
Lembre-se - homem nenhum faz a obra de Deus, mas é Deus quem faz a obra através de homens. Se algum homem se levantar dizendo ser alguma coisa, saiba que é um falso cristo e se outro se levantar com pretexto de humildade mas nega as Escrituras, também é falso, ainda que aparenta uma suposta santidade. Você não pode fazer nada para salvar a si mesmo, mas pode dar a sua vida por amor ao Evangelho para ser salvo, se for um escolhido.

De que lado da cruz você gostaria de estar? Dos condenados que criticam ou dos que reconhecem ser pecadores e se arrependem? Veja que todos são pecadores e todos estavam condenados, mas um mesmo diante da morte reconheceu Jesus como seu Senhor, enquanto que o outro escolheu seguir a opinião dos religiosos apostatados e da multidão egoísta e interesseira. Muitos crentes gostam de sustentar uma igreja que apenas arrecada dinheiro para seus líderes déspotas, enquanto outros entendem que o objetivo da igreja é servir a de Deus sem falsidade. Quer fazer parte de um grupo de religiosos que zombam e enganam crentes ou fazer parte dos que deixam Deus  fazer a obra buscando por meio dos seus atuais discípulos que buscam o aprimoramento do Reino de Deus.
 
Enquanto uns sonegam por avareza de contribuir voluntariamente, outros sustentam mercenários que enganam multidões com discursos fabricados.  O que você pretende fazer com o seu dinheiro que vai ser doado a uma igreja? Entregar para um mercenário se tornar mais rico, ou vai buscar meios de unir irmãos devotos que procuram distribuir para a causa de forma correta como estabelece a Bíblia? Você pode não está enganando ninguém diretamente, mas quando patrocina com seus dízimos e ofertas uma organização ou quadrilha de ladrões, também é participante e será julgado da mesma forma. Os coniventes também responderão pelo pecado dos seus líderes, pois está escrito que não só os que fazem, mas também os que consentem são dignos de morte.

5 de março de 2014

Base de Restauração

A Base da nossa Restauração
Esse é o último tempo da Restauração, onde Deus cumpre sua palavra restaurando sua igreja noiva, como foi no princípio. Com a Mensagem do sétimo anjo que ainda está na Terra, o Espírito Santo, Deus está cumprindo sua promessa nessa era de Laodiceia como foram nos dias da igreja primitiva. Para falarmos dessa restauração, não basta ficar debatendo sobre tópicos doutrinários secundários que pouco contribuem para a Reforma, mas de temas contundentes com ortodoxia e serenidade.
A igreja cristã em nossos dias precisa realmente de uma Restauração, já que a cada movimento religioso que surge, nasce uma nova heresia e mesmo dentro da própria Mensagem do irmão Branham vem surgindo diariamente heresias absurdas e refultáveis onde a verdade vem sendo distorcida por mercenários déspotas que governam como imperadores e enganam os que ainda não conhecem a verdade na sua plenitude.

Falar de batismo, da unicidade, se Jesus já veio ou não, da terceira etapa, dos selos, de revelações pessoais e afins, ou que estamos vivendo nos últimos dias, é algo absolutamente comum na maioria dessas igrejas, mas na verdade, o que se percebe é que os líderes religiosos, principalmente dentro da Mensagem, estão mancomunados no sistema religioso católico através de doutrinas imperialistas e ditatoriais. Pastores da Mensagem em quase sua totalidade são verdadeiros papas, que dominam com vara de ferro a igreja, não permitindo sua procriação e de forma alienada, massacram os que buscam e querem viver na verdade.

O Evangelho de Jesus Cristo sempre foi de libertação e essa liberdade foi conquistada a preço de sangue, onde os cristãos pagaram o preço com suas próprias vidas, seguindo o exemplo de seu mestre, Jesus. Como se não bastasse em nossos dias a liberdade de se fazer escolhas, nossas igrejas repetem os mesmos costumes das denominações e mantém em seu poder, homens que governam soberanamente sobre leigos que desconhecem seus direitos e deveres como cristãos. A Reforma protestante foi um importante passo para libertar a igreja do domínio papal, mas infelizmente ainda em nossos dias, essa reforma ainda está para se concluída, já que os crentes se acomodam em bancos supostamente aconchegantes e nada fazem para dar continuidade no que custou a vida de milhares de crentes na inquisição católica.
Deus prometeu que nessa última era da igreja, de Laodiceia, todos os mistérios estariam cumpridos e que a igreja noiva estaria pronta para se encontrar com o noivo, como foi anunciado no princípio, na igreja apostólica, onde os crentes viviam unânimes e com amor pela obra de Deus. Para que essa restauração possa se completar em nossos dias, devemos deixar Deus nos usar para fazer essa obra, combatendo a imoralidade e a corrupção instalada no meio religioso cristão. A maneira correta de iniciar esse ato de restauração é e sempre será através da palavra de Deus. Para isso, devemos ter atitudes compatíveis com nossa fé, defendendo a bandeira do cristianismo com devoção e seriedade, repudiando toda forma de domínio humano e nos submetendo à vontade de Deus.

Sendo assim, defendemos um princípio bíblico há muito ignorado pelos grupos da Mensagem, que assim como os que têm a marca da besta, estão enredados no sistema religioso pagão pelo companheirismo, defendendo mentiras e apostasias que destroem valores bíblicos relevantes. Não adianta debater doutrinas abstratas se a base das igrejas é imperialista, onde uns enriquecem às custas da fé alheia, enquanto a igreja continua sedenta em conhecer a verdade e dar frutos. Para isso, propomos uma Reforma dentro da base, excluindo dessa vez os comerciantes e ímpios que nada tem a ver com o Evangelho.

Dinheiro é algo palpável e onde corrompe a muitos, por não ter uma base definida que determine publicamente o certo e o errado. Para isso, estamos apresentando algumas dessas informações que devem ser aprofundadas no debate e a possível aplicação em nossas igrejas cristãs. Se houvesse uma lei que mostrasse para os pastores que dinheiro da igreja é para ser usado na igreja, eles seriam criminosos, mas como somente na Bíblia está estabelecido isso, eles, os pastores, ignoram o texto acreditando estarem debaixo da misericórida, enquanto que os leigos são ludibriados a sustentarem esses mercenários.
 
Os diretores e administradores não podem ser remunerados de nenhuma forma, pois estariam cometendo crime, mesmo trabalhando na igreja, pois o salário é somente para os membros do  sacerdócio e seus auxiliares como herança pelo serviço que exercem na congregação."Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina; - Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário".1 TIMÓTEO 5:17-18.
          Na verdade todos que trabalham no evangelho são voluntários sem nenhum vínculo empregatício, mas os que se dedicam ao serviço da congregação regularmente tem direito a receber salário em porções, porque deste serviço gera despesas e que não pode ser privilégio apenas dos que possuem renda, ou das velhas igreja que possuem dinheiro, mas dos verdadeiros crentes que se dedicam em trabalhar com sinceridade, independente de ser rico ou pobre, como está escrito: "Quanto à administração que se faz a favor dos santos, não necessito escrever-vos, - porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós, para com os macedônios, que a Acaia está pronta desde o ano passado, e o vosso zelo tem estimulado muitos. - Mas enviei estes irmãos, para que a nossa glória, acerca de vós, não seja vã nessa parte; para que (como já disse) possais estar prontos, - a fim de, se acaso os macedônios vierem comigo e vos acharem desapercebidos, não nos envergonharmos nós (para não dizermos, vós) deste firme fundamento de glória. - Portanto, tive por coisa necessária exortar estes irmãos, para que, primeiro, fossem ter convosco e preparassem de antemão a vossa bênção já antes anunciada, para que esteja pronta como bênção e não como avareza. - E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância em abundância também ceifará. - Cada um contribua segundo propôs no seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. - E Deus é poderoso para tornar abundante em vós toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda suficiência, superabundeis em toda boa obra, - conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre. - Ora, aquele que dá a semente ao que semeia e pão para comer também multiplicará a vossa sementeira e aumentará os frutos da vossa justiça; -  para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus. - Porque a administração desse serviço não só supre as necessidades dos santos, mas também redunda em muitas graças, que se dão a Deus, - visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles e para com todos, - e pela sua oração por vós, tendo de vós saudades, por causa da excelente graça de Deus que em vós há. - Graças a Deus, pois, pelo seu dom inefável." 2 CORÍNTIOS 9:1:15.
          Quando cada um contribui segundo o que tem então os que se dedicam ao ministério dos santos podem se beneficiar recebendo salário, pois esse é o preço pelos serviços prestados para que se faça com amor e dedicação por todos os que se dedicam ao serviço da congregação, sem torpe ganância, porque está escrito: "Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não se alimenta do leite do gado? - Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? - Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? - Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. - Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? - Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. - Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar?  - Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.  - Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória. - Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho! - E por isso, se o faço de boa mente, terei prêmio; mas, se de má vontade, apenas uma dispensação me é confiada. - Logo, que prêmio tenho? Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo para não abusar do meu poder no evangelho".1CORÍNTIOS 9:7-18
          Os diáconos da era cristã são os levitas do Antigo Testamento e era eles que se encarregavam de receber os dízimos e ofertas dos seus irmão para levar a casa de Deus, como está escrito: 
"Também falarás aos levitas e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado em vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao SENHOR: o dízimo dos dízimos. - E contar-se-vos-á a vossa oferta alçada como grão da eira e como plenitude do lagar. - Assim também oferecereis ao SENHOR uma oferta alçada de todos os vossos dízimos, que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do SENHOR a Arão, o sacerdote" NÚMEROS 18:26-28. 
          Os diáconos são os únicos responsáveis pela arrecadação de qualquer oferta ou valor, e depois o dinheiro ou a oferta é entregue na tesouraria para registro. Só então é tirado a décima parte para o pastor, chamado dízimo dos dízimos para suas despesas pessoais, e os noventa por cento dos dízimos restantes arrecadados era distribuído para  outras necessidades, "E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas receberiam os dízimos em todas as cidades, da nossa lavoura. - E que o sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando estes recebessem os dízimos, e que os levitas trariam os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro. - Porque àquelas câmaras os filhos de Israel e os filhos de Levi devem trazer ofertas alçadas do grão, do mosto e do azeite; porquanto ali estão os vasos do santuário, como também os sacerdotes que ministram, os porteiros e os cantores; e que assim não desampararíamos a casa do nosso Deus". NEEMIAS 10:37-39.          

Perguntaram ao irmão Branham para onde deveria ir os dízimos e ele respondeu que tirava a décima parte de todos os dízimos arrecadados pela igreja, conforme determina a Bíblia e os noventa por cento restante ficavam na igreja. Isso não era só porque ele era profeta, mas também um pastor e deixou como exemplo para ser seguindo, não dando todos os dízimos nas mãos dos pastores como dizem atualmente, veja o que foi perguntado para ele: 

"28- DEVE UMA PESSOA PAGAR DÍZIMOS A UM INDIVÍDUO OU TEM QUE TRABALHAR UM CRISTÃO?         
180 - Seguro que deve. Ele é o homem que trabalhará, é um cristão.         
181 - Pagar dízimos a um indivíduo? Depende de quem seja o indivíduo. Vêem? Isso é certo. (...)         
182 - Quando... No capítulo 7 de Hebreus quando Abraão regressava da matança dos reis, encontrou a Melquisedeque; ele lhe pagou um dízimo. Aquele era Melquisedeque, Rei de Salém, o qual é o Rei de Paz e Rei de Justiça que não era outro senão o próprio Deus. Vêem?         
183 - Porém quando tu pagas dízimo...Realmente onde deves os dízimos é onde obténs teu alimento. "Trazei todos vossos dízimos a minha casa de tesouro, diz o Senhor (é certo?). E provai-Me então nisto, diz Deus, se não vos abrirei as janelas do Céu, e derramarei sobre vós bênçãos tais que superabunde". Desafio a qualquer homem ou mulher que não seja um dizimista a aceitar isso.         
184 - Posso permanecer aqui até a madrugada só lhe contando o que sucedeu quando vi isso e em que condição me encontrava. Porém tão leal como jamais pude, paguei os dízimos. E quando tomava meu próprio dinheiro da igreja aqui ou de minhas campanhas, colhia mais... dava um décimo. Então o dava a ministros e dava o resto deles a ministros. Quando não podia fazer isto, então a coisa que fazia: RETINHA DEZ POR CENTO E A DEUS DAVA NOVENTA. E logo , quando a lei me disse que não fazer isso, teria que tomar... E se o fazia estava encarregado por isso, logo tive que tomá-lo e passá-lo a missões estrangeiras e assim sucessivamente e então só tomar um salário disso de cem dólares semanais e disso pago os meus dízimos.         
185 - Sim, senhor! Eu creio em pagar dízimos. É uma das bênçãos de Deus que têm sido provadas ser uma bênção. Você diz: "Isso é do Antigo Testamento". O é também do Novo Testamento. Sim, senhor!" Mensagem: PERGUNTAS E RESPOSTAS N° 2 Traduzido por "A Palavra Original".

           Portanto é somente a décima parte dos dízimos arrecadados pela igreja que deve ser entregue para o sacerdote. A lei no Brasil não determina este percentual por isso os pastores fazem como bem querem, mas isso deve ser feito como está escrito: "Certamente darás os dízimos de toda a novidade da tua semente, que cada ano se recolher do campo. - E, perante o SENHOR, teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu cereal, do teu mosto, do teu azeite e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao SENHOR, teu Deus, todos os dias. - E, quando o caminho te for tão comprido, que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR, teu Deus, para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR, teu Deus, te tiver abençoado, - então, vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR, teu Deus.  - E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR, teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa; - porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo. - Ao fim de três anos, tirarás todos os dízimos da tua novidade no mesmo ano e os recolherás nas tuas portas. - Então, virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão, para que o SENHOR, teu Deus, te abençoe em toda a obra das tuas mãos, que fizeres." DEUTERONÔMIO 14:22-29.
          Uma vez a cada três vezes devemos entregar "todos os dízimos" (dízimos de todos os rendimentos, caso se tenha mais de um) para o sustento dos levitas (diáconos que estejam necessitados) órfãos (filhos de irmãos batizados que faleceram e não podem se manter, ou são da idade de vinte anos e para baixo), viúvas (esposas do irmão que faleceu e não pode se manter ou acima de sessenta anos para as que já eram viúvas quando foram batizadas) e necessitados (nossos irmãos pobres e os estrangeiros que estão no nosso meio). Nos dias de hoje, com a prática dos salários mensais e não colheitas anuais, como ocorria antigamente que era um ano a cada três anos, podemos considerar um mês a cada três ou um terço dos dízimos todos os meses.
          Nos dias de Neemias foi imposto a terça parte dos dízimos para a casa de Deus, como está escrito: "Também sobre nós pusemos preceitos, impondo-nos cada ano a terça parte de um siclo, para o ministério da Casa do nosso Deus; - para os pães da proposição, e para a contínua oferta de manjares, e para o contínuo holocausto dos sábados, das luas novas, e para as festas solenes, e para as coisas sagradas, e para os sacrifícios pelo pecado, para reconciliar a Israel, e para toda a obra da Casa do nosso Deus. - Também lançamos as sortes entre os sacerdotes, levitas e o povo, acerca da oferta da lenha que se havia de trazer à Casa do nosso Deus, segundo as casas de nossos pais, a tempos determinados, de ano em ano, para se queimar sobre o altar do SENHOR, nosso Deus, como está escrito na Lei. - E que também traríamos as primeiras novidades da nossa terra e todos os primeiros frutos de todas as árvores, de ano em ano, à Casa do SENHOR; - e os primogênitos dos nossos filhos e os do nosso gado, como está escrito na Lei; e que os primogênitos das nossas vacas e das nossas ovelhas traríamos à Casa do nosso Deus, aos sacerdotes que ministram na Casa do SENHOR; - e que as primícias da nossa massa, e as nossas ofertas alçadas, e o fruto de toda árvore, e o mosto, e o azeite traríamos aos sacerdotes, às câmaras da Casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas pagariam os dízimos em todas as cidades da nossa lavoura; - e que o sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando os levitas recebessem os dízimos, e que os levitas trariam os dízimos dos dízimos à Casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro. - Porque àquelas câmaras os filhos de Israel e os filhos de Levi devem trazer ofertas alçadas do grão, do mosto e do azeite; porquanto ali estão os utensílios do santuário, como também os sacerdotes que ministram, e os porteiros, e os cantores; e que assim não desampararíamos a Casa do nosso Deus".
NEEMIAS 10:32-39 .         
         O lugar para entregar o dízimo é na igreja, que é o lugar escolhido por Deus para fazer habitar o seu nome e não para o pastor, profeta ou evangelístas, mas para os diáconos e a pessoa somente deve fazê-lo após ter sido abençoado primeiro. Não depois, como muitas igrejas alegam, prometendo prosperidade futura como se dízimos fosse investimentos futuros. Essa interpretação que se deve entregar primeiro o que tem para depois receber em dobro ou mais é totalmente falsa e diabólica devendo ser repudiada pelos cristãos.
          Por pertencerem a Deus, os dízimos deve ser utilizado, não pelo próprio dizimista, mas pelos que trabalham no lugar que escolher o SENHOR para habitar o seu Nome, que é a Igreja, para ajudar o órfão, a viúva e o necessitado. As ajudas destinada para este fim deve ser tirada da terça parte dos dízimos e não mais do que este percentual. É importante que esta ajuda seja feita em nome de Deus, isto é, o ajudado deve saber que Deus é que o está abençoando por intermédio do respectivo dizimista. "Se algum crente ou alguma crente tem viúvas, socorra-as, e não se sobrecarregue a igreja, para que se possam sustentar as que deveras são viúvas." 1 TIMÓTEO 5:16.
          O necessitado entre os membros e desempregados devem ser ajudados por curto prazo de tempo até que possam se manter, devendo ser feito rodízio entre os casos mais urgentes e por último os estrangeiros que porventura venham a estar em nosso meio, devendo todos ser cadastrado para serem apresentados primeiramente aos diáconos e depois a igreja, que deve votar se concordam ou não."Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel". 1TIMÓTEO 5:8. Se a igreja não cuida de seus membros é pior que os ímpios que mesmo sendo maus cuidam dos seus filhos. Como cobrar que os crentes dêem esmolas se a própria igreja não faz.
         
04 - E agora, enquanto eu entrava agora mesmo, o meu irmão e Billy, e alguns que estavam de pé ali fora, me disseram que havia fundo adequado, suficiente para pagar todas as dívidas. Eles pagaram o aluguel da igreja, e o jornal, e os zeladores da igreja, e a música, e todos os anúncios dos jornais, o programa radiofônico. Tudo foi pago, até esta noite. Acho que tiveram o suficiente, de modo que isso deixa a oferta de amor da noite para mim.         
05 - Isso, eu sempre tentei conservar, como vocês sabem, reputação sobre dinheiro. Nós não fazemos isso. Se não há o suficiente para cuidar das coisas, então eu tiro de minha oferta de amor. E a oferta de amor, eu nem mesmo a aceitaria, se eu não fosse um homem pobre e tivesse que trabalhar, e ainda realizar estas reuniões pela nação, eu nunca mencionaria uma oferta de amor para mim mesmo. SÓ QUE AS DESPESAS SEJAM PAGAS É TUDO O QUE REQUEREMOS. E não tem sido assim apenas em Louisville, tem sido assim em torno do mundo. E ENQUANTO EU VIVER, E DEUS ME AJUDAR, PERMANECERÁ DESTA MANEIRA. DINHEIRO NÃO; NÃO ANDO BUSCANDO DINHEIRO. Estou tentando fazer com que o povo creia no Senhor Jesus Cristo, para salvação e para sua cura.         
06 - E SEUS DÍZIMOS, E ASSIM POR DIANTE, QUE VOCÊS COLOCARAM NESTA SEMANA PASSADA, FORAM PARA ESTE PROPÓSITO. E domingo à noite, eles geralmente, ou na última noite do encontro, seja o que for, se for uma semana ou duas semanas, dez dias ou seja o que for, eles tiram uma oferta de amor para mim. E SE HOUVER UM TANTO AÍ QUE SOBRE, IRÁ DIRETAMENTE PARA AS MISSÕES ESTRANGEIRAS. Talvez meu secretário e outros que cuidam do dinheiro, e assim por diante, estejam sentados presentes agora, e minha esposa e outros, que sabem que essa é a verdade. E o Deus Todo-Poderoso, o qual é o nosso Juiz, sabe que essa é a verdade. Então agradecemos a vocês por tudo o que têm feito.         
08 - E então vamos dali para Denver, Colorado, onde os Homens Cristãos de Negócios de Denver, nos patrocinam aí, em uma campanha. E creio que é no Auditório Cívico ou Municipal ali; NENHUMA IGREJA ESTÁ PATROCINANDO, APENAS OS HOMENS CRISTÃOS DE NEGÓCIOS. MENSAGEM DEUS TEM UM CAMINHO PROVIDO - 04/04/1954 (VOGR) 
          Quando se fala em ajudar não é só espiritualmente, mas também materialmente com pão e mantimentos do cotidiano: "E, quando teu irmão empobrecer, e as suas forças decaírem, então, sustentá-lo-ás como estrangeiro e peregrino, para que viva contigo. - Não tomarás dele usura nem ganho; mas do teu Deus terás temor, para que teu irmão viva contigo. - Não lhe darás teu dinheiro com usura, nem darás o teu manjar por interesse." LEVÍTICO 20:35-37.
          Claro que não é sustentar uma pessoa por toda a vida, pois isso estaria agravando um problema e não solucionando, mas ajudar os que são realmente necessitados. Mesmo que dure sete anos, como está escrito:"Quando entre ti houver algum pobre de teus irmãos, em alguma das tuas portas, na tua terra que o SENHOR, teu Deus, te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre; - antes, lhe abrirás de todo a tua mão e livremente lhe emprestarás o que lhe falta, quanto baste para a sua necessidade.- Guarda-te que não haja palavra de Belial no teu coração, dizendo: Vai-se aproximando o sétimo ano, o ano da remissão, e que o teu olho seja maligno para com teu irmão pobre, e não lhe dês nada; e que ele clame contra ti ao SENHOR, e que haja em ti pecado. - Livremente lhe darás, e que o teu coração não seja maligno, quando lhe deres; pois por esta causa te abençoará o SENHOR, teu Deus, em toda a tua obra e em tudo no que puseres a tua mão. - Pois, nunca cessará o pobre do meio da terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra" DEUTERONÔMIO 15:7-11.
          Os dízimos da igreja são um total de cem por cento e deste percentual tira-se o dízimo dos dízimos para o pastor. Dos noventa por cento restante, a terça parte vai para construção, manutenção e restauração do templo e suas despesas, como está escrito: "Também sobre nós pusemos preceitos, impondo-nos cada ano a terça parte de um siclo, para o ministério da Casa do nosso Deus;" NEEMIAS 10:32.


Perguntaram para o irmão Branham:
11- SERIA ERRADO USAR OS DÍZIMOS COMO FUNDOS PARA A CONSTRUÇÃO DA IGREJA?
176 - Bem agora, aqui - aqui está uma coisinha melindrosa para a igreja agora. Não, corretamente que os dízimos têm que ir para o "ministro" [obs. E para o ministério - Mens. "Onde está ele o Rei dos judeus, par. 27" , para a igreja, no par. 180 desta mesma mensagem. Ed.]. Isto é certo! NA BÍBLIA ELES TINHAM UMA CAIXA QUE COLOCAVAM À PORTA NO VELHO TESTAMENTO quando o - na edificação. ESTA CAIXA SERVIA DE FUNDO ONDE AS PESSOAS DEPOSITAVAM ALÍ... Vocês já leram isto muitas vezes no Velho Testamento. ELES MANTINHAM AS CONSTRUÇÕES E COISAS ASSIM... TODOS OS REPAROS NO EDIFÍCIO ERAM TIRADOS DAQUELE FUNDO. PORÉM UM DÉCIMO DAQUILO IA - UM DÉCIMO DOS DÍZIMOS - de TODOS SEUS DÍZIMOS iam para seus sacerdotes, seus pastores. Sim, os dízimos não vão para nada mais.
177 - Eu conheço pessoas que pegam seus dízimos e os dão para uma mulher viúva. Isto é errado. Se você tem qualquer coisa para dar à viúva, dê a ela, mas não lhe dê O DINHEIRO DE DEUS. Em primeiro lugar ele não é seu. ELE É DE DEUS!
178 - Se você me manda até à cidade para comprar um pão, e você me dá vinte e cinco centavos para comprar um pão, e eu encontro alguém na rua que quer aquilo... algo mais, e eu lhe dou os vinte e cinco centavos, vejam, eu estaria lhe dando o seu dinheiro. Se me pedissem algo, o pegaria aqui neste bolso e lhes daria o meu dinheiro; porém este é o seu dinheiro. E UM DÉCIMO DELE É DO SENHOR. E Levi o sacerdote podia viver por aquele décimo.
179 - A DÉCIMA PARTE É O DÍZIMO QUE É PARA SER TRAZIDO PARA O TESOURO com uma promessa de Deus para abençoar isto, e uma prova. Ele disse, "Se não crês nisto, venha e Me prove e veja se não o farei". Vêem? Isto é certo!
180 - OS DÍZIMOS VÃO PARA A IGREJA, para o pastor e assim por diante para viver dele. E então o - os - OS FUNDOS PARA A CONSTRUÇÃO E COISAS ASSIM QUE SÃO FUNDOS TOTALMENTE SEPARADOS. Agora, isto - isto é escriturístico". 
MENSAGEM
-
PERGUNTAS E RESPOSTAS -14

           Como os dízimos eram anuais e não mensais como é praticado hoje, uma terça parte ia para o ministério e não para o pastor, mas para as despesas do ministério. E esse dinheiro é tirado dos dízimos e não das ofertas. Quando os dízimos eram insuficientes então era solicitado ou recolhido a oferta alçada com um valor determinado ou solicitado. Essa terça parte dos dízimos era para o ministério para reparar a casa do Senhor, que se não fosse suficiente então era solicitado que trouxesse mais doações: "E foram a Hilquias, sumo sacerdote, e deram o dinheiro que se tinha trazido à casa de Deus, e que os levitas, que guardavam a entrada tinham recebido da mão de Manassés, e de Efraim, e de todo o restante de Israel, como também de todo o Judá e Benjamim, e dos habitantes de Jerusalém. - E eles o entregaram aos que tinham o encargo da obra, e superintendiam a casa do SENHOR; e estes o deram aos que faziam a obra, e trabalhavam na casa do SENHOR, para consertarem e repararem a casa. - E deram-no aos carpinteiros e aos edificadores, para comprarem pedras lavradas, e madeiras para as junturas e para servirem de vigas para as casas que os reis de Judá tinham destruído. - E estes homens trabalhavam fielmente na obra; e os superintendentes sobre eles eram: Jaate e Obadias, levitas, dos filhos de Merari, como também Zacarias e Mesulão, dos filhos dos coatitas, para adiantarem a obra; e todos os levitas que eram entendidos em instrumentos de música. - Estavam também sobre os carregadores e dirigiam todos os que trabalhavam em alguma obra; e dentre os levitas havia escrivães, oficiais e porteiros. - E, tirando eles o dinheiro que se tinha trazido à casa do SENHOR, Hilquias, o sacerdote, achou o livro da lei do SENHOR, dada pela mão de Moisés. - E ajuntaram o dinheiro que se achou na casa do SENHOR, e o deram na mão dos superintendentes e na mão dos que faziam a obra. - Ide, consultai ao SENHOR por mim, e pelos que restam em Israel e em Judá, sobre as palavras deste livro que se achou; porque grande é o furor do SENHOR, que se derramou sobre nós; porquanto nossos pais não guardaram a palavra do SENHOR, para fazerem conforme a tudo quanto está escrito neste livro. 2 CRÔNICAS 34:9.
          A outra terça parte vai para o serviço missionário, para que as pessoas que trabalham na casa de Deus possam ter condições de suprir suas despesas. O dinheiro arrecadado por doações voluntárias ou dízimos não é para nenhum membro enriquecer como está acontecendo atualmente, mas para a obra missionária feita pelos anciões, cantores e evangelistas, para levar o evangelho aos que não podem pagar. Tem pessoas que além dos dízimos, contribuem com ofertas alçadas para que outros possam levar o evangelho para pessoas que não podem vir até a igreja, pois na maioria das vezes o percentual destinado a cada setor dentro desta terça parte não é suficiente. 
Irmão Branham disse:         
"25 - Agora, os índios... Lá não haverá NENHUM CENTAVO EM DINHEIRO (como você sabe, eu nunca tiro ofertas em minhas reuniões; e eu não pego dinheiro), mas a igreja aqui é - está patrocinando aquela reunião aos Índios. Alguns do seu dinheiro de dízimo e coisas irão para pagar, para trazer esta Mensagem de Salvação e Libertação para aqueles pobres e iletrados Índios. (...).         
29 - Ontem eu estava ouvindo, quando nossa igreja comprou um - uma perua nova para mim, e eu - para viajar (e a minha outra já estava gasta); (...).          334 - Deus plantou esta Árvore para dar fruto espiritual, e O HOMEM TEM SEMPRE TENTADO FAZER ISTO DE UMA FORMA DE PIEDADE, O MAIOR EDIFÍCIO NA CIDADE (certamente); MILHÕES DE DÓLARES. MEU DEUS, E O POVO PREGANDO QUE JESUS ESTÁ VINDO, E GASTANDO SEIS A OITO MILHÕES DE DÓLARES EM UM EDIFÍCIO EM ALGUM LUGAR. E os missionários, eu conheço missionários no campo que estão pregando o Evangelho sem nem mesmo um par de sapatos, comendo duas refeições por semana.         
335 - Pode você ver porque, irmão nós... O que está acontecendo com o povo? Eu realmente não creio que eles crêem que Ele está vindo. Suas palavras falam... Bem, sua vida fala mais alto do que suas palavras. Aqueles missionariozinhos ali, vieram em minha reunião, assim, sem sapatos, vestidos com uma calça velha, apertada nele assim; vivendo lá fora com pulgas, e ameba, e insetos, e todas espécies de enfermidades, e tudo mais lá; suas pequenas velhas mãos gastas, e cheios de amebas e tudo mais, ali de pé, dizendo: "você é o irmão Branham?" Eu simplesmente disse: "Sim!" Disse: "Oh, Deus te abençoe. Eu sempre orarei para o irmão." Eu pensei, "Oh Deus. Deixe este homem orar por mim; sim, este é o sujeito. É este aí.(...).         
188 - E então esta é a maneira que é. Um homem que conhece a Palavra de Deus e se compromete com Ela porque alguma organização lhe diz que ele tem que fazer isto daquela maneira, este é um traidor. Isto é correto!(...). Mensagem: RESTAURAÇÃO DA ÁRVORE NOIVA- Tradução de "A Palavra Original".
           Os dízimos, e não somente as ofertas alçadas vão para sustentar a obra missionária e para que os levitas que são os diáconos e cantores possam cobrir suas despesas, suprir suas necessidades conforme capacidade da igreja, como está escrito: "Também entendi que os quinhões dos levitas não se lhes davam, de maneira que os levitas e os cantores, que faziam a obra, tinham fugido cada um para a sua terra. - Então contendi com os magistrados, e disse: Por que se desamparou a casa de Deus? Porém eu os ajuntei, e os restaurei no seu posto. - Então todo o Judá trouxe os dízimos do grão, do mosto e do azeite aos celeiros.- E por tesoureiros pus sobre os celeiros a Selemias, o sacerdote, e a Zadoque, o escrivão e a Pedaías, dentre os levitas; e com eles Hanã, filho de Zacur, o filho de Matanias; porque foram achados fiéis; e se lhes encarregou a eles a distribuição para seus irmãos". NEEMIAS 13:10-13.
           Essa distribuição é tirado exclusivamente da terça parte dos dízimos e não das ofertas, porque estes irmãos estão se dedicando ao trabalho tanto quanto o pastor.  "Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar participam do altar?" 1 CORÍNTIOS 9:13.
            Os que trabalham no templo não são tão ricos que não possam receber e nem tão pobre que não possam doar, como os demais crentes que contribuem, mas se a porção que deve ser destinada aos diáconos, como para o pastor, então devem usufruir. Se estas doações não forem suficientes, então pode solicitar uma oferta alçada de dízimos a parte para os levitas (plural) que vivem exclusivamente do evangelho, que não tem qualquer tipo de renda ou herança: " Disse também o SENHOR a Arão: Na sua terra possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. - E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem, o ministério da tenda da congregação. - E nunca mais os filhos de Israel se chegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. - Mas os levitas administrarão o ministério da tenda da congregação e eles levarão sobre si a sua iniqüidade; pelas vossas gerações estatuto perpétuo será; e no meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdarão. - Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdareis. - E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: - Também falarás aos levitas, e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado por vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao SENHOR, os dízimos dos dízimos. - E contar-se-vos-á a vossa oferta alçada, como grão da eira, e como plenitude do lagar. - Assim também oferecereis ao SENHOR uma oferta alçada de todos os vossos dízimos, que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do SENHOR a Arão, o sacerdote. - De todas as vossas dádivas oferecereis toda a oferta alçada do SENHOR; de tudo o melhor deles, a sua santa parte." NÚMEROS 18:20-29
           A terça parte que resta depois que for tirado a um terço para o ministério, outro terço para os que se dedicam a obra espiritual é a última terça parte dos dízimos que  vai para os órfãos, viúvas e necessitados, como será explicado a seguir:  "Ao fim de três anos, tirarás todos os dízimos da tua novidade no mesmo ano e os recolherás nas tuas portas. - Então, virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão, para que o SENHOR, teu Deus, te abençoe em toda a obra das tuas mãos, que fizeres". DEUTERONÔMIO 14:29.  


          Os órfãos são os filhos de irmãos da igreja em particular que faleceram e que não possuem nenhuma renda ou herança, devendo ser acolhidos e tutelados pela igreja, mesmo quando moram com os familiares da idade de vinte anos para baixo. A viúva é a esposa de irmão que são membros firmes e constantes, que faleceram e não possuem nenhuma renda, no caso das que já eram viúvas antes de se batizarem, devem ter no mínimo a idade de sessenta anos e para cima. Os estrangeiros são visitantes e se necessitados poderão solicitar ajuda da igreja.Na mensagem intitulada a "Ordem da Igreja" perguntaram para o irmão Branham: "COMO DEVERIA ATUAR A IGREJA AO BUSCAR AJUDA FINANCEIRA PARA ALIMENTO E ROUPA? 

          11 - Que deveria fazer a igreja? Agora nos damos conta que a igreja é responsável pelos seus, por nossos membros aqui na igreja. SOMOS TOTALMENTE RESPONSÁVEIS ATÉ ONDE TENHAMOS NECESSIDADE PARA SUPRI-LAS, SOMOS RESPONSÁVEIS PELOS NOSSOS, isto é: membros firmes e constantes deste Tabernáculo que vivem e adorem conosco. Estamos obrigados para com eles como nossos irmãos e irmãs que têm provado ser nossos membros nesta assembléia.

          12 - Agora, compreendemos que há milhões sem alimentos nesta noite, sem roupa e queríamos poder ajudar ao grupo completo e fazer tudo o pudéssemos, porém, financeiramente não podemos fazer isso. Não podemos sustentar ao mundo inteiro, porém estamos obrigados com os nossos. E creio que isso... e então, se nos fica algo que você queira contribuir com as pessoas que não são membros aqui desta igreja, algo que vocês queiram dar-lhe, deve ser submetido à Junta de Diáconos. Os diáconos são os únicos que têm que enfrentar a esta oposição, melhor dizendo, a este problema.
          13 - Porque na Bíblia, quando o alimento e roupa vinha à disputa e assim por diante, no Livro de Atos, chamaram aos apóstolos com relação a isto, e eles disseram: "Vão e busquem vocês mesmos; ponham varões de bom testemunho, cheios do Espírito Santo, para que atendam estas coisas; porque nós persistiremos continuamente na oração e na Palavra de Deus" (Atos 6:1-4).
          14 - E não é a obrigação do pastor dedicar-se a buscar a comida e assim sucessivamente. Que isso o façam os diáconos. Não são os administradores, é ofício dos diáconos fazerem isso. E então isto deve ser... recorde que na Bíblia eles estavam contribuindo com os seus. Entre os judeus e os gregos surgiu a disputa, que uns estavam beneficiando-se um pouco mais que os outros, mas era gente que havia vendido todas suas herdades e as deram à igreja para seu sustento; e então que se dividisse entre eles em igualdade. E surgiu certa pequena disputa e foi aí onde obtivemos nossos primeiros diáconos. E uma de suas obrigações é fazer isso.
           15 - CREIO QUE DEVEMOS TER CUIDADO DE NOSSA PRÓPRIA GENTE, e qualquer queixa dirija-se ao Presidente da Junta de Diáconos e seja recebido por esta e veja o que eles podem fazer a respeito. E TODAS AS COISAS RELACIONADAS COM ROUPA, ALIMENTO E AJUDA FINANCEIRA OU O QUE FOR, TEM QUE VIR AOS DIÁCONOS. Logo quando os diáconos decidirem o que vão fazer, então o apresentam ao tesoureiro para ver se ele o pode fazer nesse momento, pagar certa quantidade de dinheiro ou comprar esta roupa ou o que for. Porém a Junta de Diáconos é que tem que ver com isto, não os Síndicos, nem o pastor. Este é um assunto completamente dos diáconos". MENSAGEM - A ORDEM DA IGREJA - Do livro  "A PALAVRA ORIGINAL". 
         Muitos não descobriram ainda que as obras são a vida da fé e que é preciso fazer muito mais do que já foi feito. As igrejas que foram estabelecidas depois da reforma protestante, esquecem que aqueles reformadores no passado exaltava a fé e não praticavam as obras, argumentando que as obras não salvam. Jesus diz exatamente o contrário: "Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me. E eles lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos? Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que deixastes de fazer a um destes pequeninos, a mim o deixastes de fazer. E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna." MATEUS 25:42-46. De que lado você vai ficar? Com os que praticam as boas obras porque são justos ou os que nada fazem e enganam a si mesmos?  E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar. Mateus 27:5
          A fé genuína é expressada através das obras, quando se cuida dos necessitados, como Jesus mostra nas parábolas do bom samaritano e outras, que não é somente com palavras bonitas e agradáveis, mas através das boas obras. É lamentável que muitos ainda não perceberam o verdadeiro propósito da verdadeira religião cristã, dizendo que amam a Deus e não fazem a sua vontade,  "Com que me apresentarei ao SENHOR e me inclinarei ante o Deus Altíssimo? Virei perante ele com holocaustos, com bezerros de um ano? - Agradar-se-á o SENHOR de milhares de carneiros? De dez mil ribeiros de azeite? Darei o meu primogênito pela minha transgressão? O fruto do meu ventre, pelo pecado da minha alma? - Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a beneficência, e andes humildemente com o teu Deus? MIQUÉIAS 6:6-8.
          Muitos costumam freqüentar uma igreja sem se importam com o verdadeiro significado de servir a Deus "
E eles vêm a ti, como o povo costuma vir, e se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obras; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a avareza. E eis que tu é para eles como uma canção de amores, canção de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra. Mas, quando vier isto (e eis que está por vir), então saberão que houve no meio deles um profeta." EZEQUIEL 33:31-33.

           Muitos estão nesta condição, vindo na Igreja para ouvir os hinos e esperam um bom sermão, sendo apenas ouvintes e apostatados da fé genuína enganando a si mesmos, pois não fazem o que determina a verdadeira religião cristã que é segundo a piedade, acreditando que se apenas entregarem seus valores pessoais não precisam fazer mais nada. Dizem que o pastor é que vai prestar contas do dinheiro com Deus e portanto não precisam saber que fins está sendo dado ao seu dinheiro, fazendo como os fariseus que diziam: "Jejuo duas vezes na semana e dou os dízimos de tudo quanto possuo"  LUCAS 18:12.Acreditando que fazendo sua contribuição disto é o suficiente.
          Quem contribui deve saber claramente o destino final que é dado do dinheiro entregue, correndo o rísco de ser conivente com o erro, e pior, estar patrocinando uma obra anticristã. Deve se conhecer todo o procedimento que é feito e principalmente, ser um observador dos frutos deste ministério que está sendo agraciado. Porque existem muitas igrejas e toda sorte de credo e dogma, mas há somente uma Igreja verdadeira.
 Existem até mesmo igrejas que estão fazendo lavagem de dinheiro sujo vindo do tráfico, sonegação ou peculato em troca da porcentagem ou oferta, pois sabem que dinheiro de dízimos e ofertas não precisa de ter declarados a fonte de origem e uma vez que foi contabilizado, retorna para as mãos dos traficantes, políticos e outros maus elementos que se beneficiam desta obra que deveria ser santa.

           Quando o Governo começar a fechar igrejas, não será por causa de doutrina da igreja A ou de B, ou por suas imensas "santidades" mas por causa da corrupção que se tem instalado no meio evangélico. Outro detalhe, se a igreja é uma entidade sem fins lucrativos, por que será que eles estão enriquecendo as custas da boa-fé de pessoas honestas e humildes? Por que os pastores estão acumulando tanto patrimônio de uma obra que deveria ser apenas para mantê-los no mesmo nível das pessoas que contribuem? A ganância é tão grande que nem mesmo podem dividir com seus co-pastores e auxiliares como diáconos, cantores e missionários que o apóiam. As pessoas sinceras que se calam diante de tal absurdo se tornam tão culpadas  quanto os que praticam pois Paulo disse: "os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem". ROMANOS 1:32"
          Igreja não é uma empresa para vender qualquer coisa, mas um local de reunião para adoração ao único Deus, sendo uma família cujo pai está no Céu e todos nós somos irmãos, independente do ofício que exerça. As obras sociais feitas por entidades não governamentais deveria ser feita pela Igreja que prega o evangelho completo, que professa praticar o amor Deus, mas não fazem. Quando fazem algo é por interesse, tirando do bolso de outras pessoas.
          Quando a pessoa diz que não sabia que sua igreja faz, ainda assim se torna culpada pois está escrito: "E, se alguma pessoa pecar e fizer contra algum de todos os mandamentos do SENHOR o que se não deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo, será ela culpada e levará a sua iniqüidade." LEVÍTICO 5:17. Jesus disse para Pedro apascentar as suas ovelhas e não devorá-las - "Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas." JOÃO 21:17 . Jesus ordenou que todos fossem iguais e não um dominando sobre o outro: "E ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. - Mas não sereis vós assim; antes, o maior entre vós seja como o menor; e quem governa, como quem serve". LUCAS 22:25-26. Portanto não é maior o pastor que o diácono ou o zelador, muito menos o que administra com os que contribui.
           Quem está se beneficiando da má administração do evangelho são os mercenários que se aproveitam da simplicidade de nossos irmãos, querendo vantagens mesmo sabendo que isso trará condenação, como também está escrito:  "Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. - Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores, mas as ovelhas não os ouviram. - Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. - O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância. - Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. - Mas o mercenário, que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa. - Ora, o mercenário foge, porque é mercenário e não tem cuidado das ovelhas." JOÃO 10:7-13.
          A questão mais polêmica dentro das religiões existentes no mundo, independente do tipo de credo, dogma ou tradição, está justamente na distribuição dos valores arrecadados. As guerras sempre foram motivadas por interesses e posses de domínios alheios que sempre trouxeram lucros para os que dominavam. Quando Maria estava lavando os pés de Jesus, o único ladrão estava preocupado com o dinheiro e não com a importância de se fazer uso correto, pois o dinheiro destinado para os pobres era roubado para sua própria condenação, como está escrito: "Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento. - Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse: - Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?  - Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.  - Disse, pois, Jesus: Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; - Porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.JOÃO 12:3-8. Porque, como Judas tinha a bolsa, pensavam alguns que Jesus lhe tinha dito: Compra o que nos é necessário para a festa; ou que desse alguma coisa aos pobres". JOÃO 13:29.
           A verdade é que o dinheiro entregue na casa de Deus está sendo roubado pelos que o recebem e mal empregado para o que realmente foi destinado. Eles desviam o dinheiro para compra de bens pessoais e estão enriquecendo as custas da boa fé dos que contribuem com seus rendimentos, mesmo sabendo que estão trazendo condenação para si mesmos. "Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos. - E, se sou rude na palavra, não o sou, contudo, na ciência; mas já em tudo nos temos feito conhecer totalmente entre vós. - Pequei, porventura, humilhando-me a mim mesmo, para que vós fôsseis exaltados, porque de graça vos anunciei o evangelho de Deus? - Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e, quando estava presente convosco e tinha necessidade, a ninguém fui pesado. - Porque os irmãos que vieram da Macedônia supriram a minha necessidade; e em tudo me guardei de vos ser pesado e ainda me guardarei. - Como a verdade de Cristo está em mim, esta glória não me será impedida nas regiões da Acaia. - Por quê? Porque vos não amo? Deus o sabe. - Mas o que eu faço o farei para cortar ocasião aos que buscam ocasião, a fim de que, naquilo em que se gloriam, sejam achados assim como nós. - Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. - E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. -Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras" .2 CORÍNTIOS 11:5-15
          Deus nunca ordenou que colocássemos os dízimos nas mãos dos líderes religiosos para que eles fizessem o que bem entendessem. O que está escrito é que devemos separar a décima parte dos nossos rendimentos e consagrá-los a casa de Deus. É bom lembrarmos também, que muito dinheiro nas mãos de líderes religiosos acaba estimulando o desperdício e o surgimento de falsos pastores e falsos profetas.
          Se praticarmos este ensinamento, de forma correta, investindo no Evangelho, amparando os necessitados e sustentando a Igreja com a parte que lhe cabe, o número de dizimistas vai quadruplicar e a velha rejeição da sociedade às igrejas protestantes vai desaparecer. A verdade, ainda que complexa, deve ser esclarecida e praticada sempre e sempre, só ela produz resultados realmente positivos e engrandece o Reino de Deus . - "E, quando Jesus ouviu isso, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me. - Mas, ouvindo ele isso, ficou muito triste, porque era muito rico. - E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no Reino de Deus os que têm riquezas! - Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus." LUCAS 18:22-25.
          Os falsos profetas enganam o povo e ainda dizem que Deus está no meio deles. Esses obreiros fraudulentos (1 Coríntios 11:13) não se conformam com salário e preferem toda a arrecadação, como está escrito: "Ouvi agora vós, chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa de Israel: não é a vós que pertence saber o direito? - A vós que aborreceis o bem e amais o mal, que arrancais a pele de cima deles e a sua carne de cima dos seus ossos,- e que comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos, e os repartis como para a panela e como carne do meio do caldeirão.- Então, clamarão ao SENHOR, mas não os ouvirá, antes esconderá deles a sua face naquele tempo, visto que eles fizeram mal nas suas obras. - Assim diz o SENHOR contra os profetas que fazem errar o meu povo, que mordem com os seus dentes e clamam: Paz! Mas contra aquele que nada lhes mete na boca preparam guerra.-  Portanto, se vos fará noite, para que não haja profecia, e haverá trevas, para que não haja adivinhação, e se porá o sol sobre esses profetas, e o dia sobre eles se enegrecerá.-  E os videntes se envergonharão, e os adivinhadores se confundirão, sim, todos eles cobrirão os seus lábios, porque não haverá resposta de Deus.- Mas, decerto, eu sou cheio da força do Espírito do SENHOR e cheio de juízo e de ânimo, para anunciar a Jacó a sua transgressão e a Israel o seu pecado.- Ouvi agora isto, vós, chefes da casa de Jacó, e vós, maiorais da casa de Israel, que abominais o juízo e perverteis tudo o que é direito,- edificando a Sião com sangue e a Jerusalém com injustiça. - Os seus chefes dão as sentenças por presentes, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao SENHOR, dizendo: Não está o SENHOR no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá.- Portanto, por causa de vós, Sião será lavrado como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de pedras, e o monte desta casa, em lugares altos de um bosque".MIQUÉIAS 3:1-11.
          Esse é o motivo que a perseguição e destruição virá sobre as igrejas e sobre as pessoas. Aqueles que também consentem são responsáveis e portanto culpados do sangue incoente. O fato de Deus não poder operar sinais e prodígios através de seus enviados é porque os dirigentes das igrejas estão obcecados por dinheiro. Dizem que não existe profeta nestes últimos dias para não serem repreendidos e fazem dos seus pastores auxiliares verdadeiros lacaios formados conforme as suas concupiscências e já não há um sequer que possa justificar seus atos sem se comprometer com seus dogmas....




25 - Agora, os índios... Lá não haverá NENHUM CENTAVO EM DINHEIRO (como você sabe, eu nunca tiro ofertas em minhas reuniões; e eu não pego dinheiro), mas a igreja aqui é - está patrocinando aquela reunião aos Índios. Alguns do seu dinheiro de dízimo e coisas irão para pagar, para trazer esta Mensagem de Salvação e Libertação para aqueles pobres e iletrados Índios. (...).
29 - Ontem eu estava ouvindo, quando nossa igreja comprou um - uma perua nova para mim, e eu - para viajar (e a minha outra já estava gasta); (...).
334 - Deus plantou esta Árvore para dar fruto espiritual, e O HOMEM TEM SEMPRE TENTADO FAZER ISTO DE UMA FORMA DE PIEDADE, O MAIOR EDIFÍCIO NA CIDADE (certamente); MILHÕES DE DÓLARES. MEU DEUS, E O POVO PREGANDO QUE JESUS ESTÁ VINDO, E GASTANDO SEIS A OITO MILHÕES DE DÓLARES EM UM EDIFÍCIO EM ALGUM LUGAR. E os missionários, eu conheço missionários no campo que estão pregando o Evangelho sem nem mesmo um par de sapatos, comendo duas refeições por semana.
335 - Pode você ver porque, irmão nós... O que está acontecendo com o povo? Eu realmente não creio que eles crêem que Ele está vindo. Suas palavras falam... Bem, sua vida fala mais alto do que suas palavras. Aqueles missionariozinhos alí, vieram em minha reunião, assim, sem sapatos, vestidos com uma calça velha, apertada nele assim; vivendo lá fora com pulgas, e ameba, e insetos, e todas espécies de enfermidades, e tudo mais lá; suas pequenas velhas mãos gastas, e cheios de amebas e tudo mais, alí de pé, dizendo: "você é o irmão Branham?" Eu simplesmente disse: "Sim!" Disse: "Oh, Deus te abençoe. Eu sempre orarei para o irmão." Eu pensei, "Oh Deus. Deixe este homem orar por mim; sim, este é o sujeito. É este aí.(...).
188 - E então esta é a maneira que é. Um homem que conhece a Palavra de Deus e se compromete com Ela porque alguma organização lhe diz que ele tem que fazer isto daquela maneira, este é um traidor. Isto é correto! (...). MENSAGEM - RESTAURAÇÃO DA ÁRVORE NOIVA.

 
NEPOTISMO
 
A palavra “nepotismo” surgiu para expressar as relações de concessão de privilégios entre o Papa e seus parentes. No período do Renascimento, os papas e outras autoridades da Igreja Católica, por não terem filhos, protegiam seus sobrinhos, nomeando-os a cargos importantes dentro da Igreja. Atualmente, o nepotismo é amplamente condenado na esfera política mundial, sendo associado à corrupção e considerado um empecilho à democracia. Da mesma forma, as atuais igrejas fazem uso do sistema intitulado despotismo, para exercerem o poder soberano sem direito a sucessão e sem investidura regular, tendo uma forma de governo autoritário e arbitrário, que impõe sua vontade de forma tirânica. Esses governantes dispõem de poder ilimitado sobre a vida das pessoas e sobre o sistema que regem. Os déspotas não são necessariamente rudes os cruéis. Podem ser bondosos e ponderados, e até mesmo colocar como principal objetivo e o bem-estar do povo. Em geral, os déspotas somente conseguem conservar o seu poder através da força.
Para que possamos dar início a essa proposta de reforma, somente através do radicalismo mesmo, já que o argumento superficial não surtido efeito. Devemos mesmo falar de uma Restauração completa aplicada necessariamente com a mensagem correta para podemos fazer a transformação imediata e completa da nossa forma de administrar nossa organização. O rompimento de todos os credos e dogmas contradizentes da atualidade se faz necessário para que se possa dar início a essa reforma, sem intervenção desse ou aquele segmento religioso apostatado. Para isso começamos um trabalho exclusivamente independente, sem ligação com nenhuma igreja ou partido político ou organização, tendo somente nossos membros arrolados como integrantes desse movimento de mudança religiosa.
Mas o que é radicalismo? É um sistema político que pretende a transformação imediata e completa da organização social, sendo intransigente quanto ao modo de ver um assunto e sua aplicação, não permitidos mudanças que comprometam a credibilidade e a confiabilidade das suas raízes.  O radicalismo é relativo à raiz, origem ou ao fundamento afastado do que é usual ou tradicional. O radicalista é aquele que visa atacar a origem de um mal, de uma alteração,  ou que envolve a extirpação de todo o fundamento corrompido. Diz-se da pessoa que é favorável a reformas absolutas no quadro da sociedade atual, inclusive dentro do sistema religioso.  
Se você almeja por uma mudança, começe você mesmo a fazer parte dessa Restauração. Lembre-se: melhor comer bolacha seca e beber água do riacho do que se comprometer com esse sistema religioso corrupto e perder sua salvação.